quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Pontos de vista

E se fossem meus teus olhos,
assim como os meus são teus,
não seriam teus teus olhos,
mas sim todos eles meus.

Rio, 23 de dezembro de 2009

2 comentários:

Andrè Dale disse...

muito bom!

T.F disse...

Bom saber que eles não são teus e que os teus não são meus... Se fossem como poderiam se encontrar, se perder e se cruzar? Há coisa melhor do que o encontro de um olhar? Nos vemos no outro, nascemos no outro. Somos o outro? Somos?