sexta-feira, 11 de junho de 2010

Paulo Waldemar Ribeiro Falcão nº 1

Fortaleza - CE, 13 de abril de 1925 — Rio de Janeiro - RJ, 21 de abril de 2002

-----------------------------------------------

(do livro "O Cristalino Espírito da Vida")


Vox Cordis

Todo poeta é sempre um desligado
A viver sempre em seu interior
Com o próprio coração ao seu dispor
O amor à alma condicionado

Juntar a emoção ao sentimento
Unir o coração à própria mente
Procurar ser veraz e coerente
Ter a verdade como um monumento

Ser-se poeta embora se pareça
Com o atuar sem usar a cabeça
Agindo aéreo, vago, sem noção

Contudo, nunca um ser é tão preciso
Jamais age tão certo e tão conciso
Pois canta pela voz do coração!...

Nenhum comentário: