terça-feira, 20 de julho de 2010

Música e sorrisos / Céu estrelado

para Rafael Mascarenhas, sempre.

-------------------------------------- 

Música e sorrisos

Vai em paz, meu amigo querido!
Só harmonia trouxe a tua estada.
Mas a vida sempre se bifurca
e estamos sós, pela estrada.

Mais à frente, com certeza,
seremos juntos outra vez
fazendo música e sorrisos,
como aqui você já fez.

No entanto, enquanto isso,
vou cumprindo meu serviço,
em lágrimas, que me afogo.

Só queria muito te dizer,
e sei que hás de entender,
não “Adeus”, mas “Até logo”.

-------------------------------------- 

Céu estrelado

Para nós, quando crianças
nossos pais bem nos diziam
que as pessoas que morriam
viveriam nas lembranças...

e, então, as mãos nas minhas
me contavam, sem maldade,
pra eu saber que a verdade:
é que “Elas viram estrelinhas”.

Hei de, então, vencer o medo
e contar o meu segredo,
só cumprindo meu papel:

a saudade aqui já está
e espero a noite, enfim, chegar
pra te procurar no céu.

--------------------------------------

Às vezes, as palavras não fazem a menor diferença e o único discurso que pode ser feito é de lágrimas. As palavras não conseguem, em horas como essas, expressar a saudade e a dor e o amor e tudo que há; elas apenas ajudam a sarar um pouquinho, e mesmo que seja só um pouquinho, se eu posso pedir uma coisa, só uma, juro, é que cheguem até ele como um abraço muito apertado, que era tudo que eu queria poder fazer agora. Só um abraço... Agora, que sua música e sua alegria vão encantar outros ares, nosso mundo ficou um pouco mais silencioso. Você foi luz, é luz e vai sempre ser luz nos nossos corações, vidas e lembranças. Vai em paz, meu parceiro, meu amigo, meu irmão. Muito amor e muita luz e muita paz e muito obrigado por tudo!

Rio, 20 de julho de 2010 

2 comentários:

Lizzie Bravo disse...

Querido Gabriel, que beleza de textos - que linda homenagem pro Rafael! Perdi minha melhor amiga aos 5 anos, morreu atropelada. Jamais a esqueci, e mesmo hoje, aos 59 anos, ainda lembro de suas trancinhas louras e como brincavamos juntas. Beijos.

Anônimo disse...

Poesias lindas!
acabou comigo... posso fazer de suas palavras minhas.
Gabriel, te desejo tudo de bom!
Muita saude, amor e alegrias!
Abracos apertados,
Kamila, irma do Rafa